Banhos de S. João da Degola

Este slideshow necessita de JavaScript.

Domínio: Práticas sociais, rituais e eventos festivos
Categoria: Festividades Cíclicas

Remonta há mais de 200 anos a festa de São João Degola que se realiza na Manta Rota, no dia 29 de Agosto de cada ano. Segundo a tradição, os habitantes da zona serrana – “os montanheiros” – desciam à praia, no dia 28 de Agosto, montados nos seus burros ou a pé. Acampavam na praia e no dia 29 ao amanhecer vestiam-se para o banho santo de “São João da Degola” que se baseava, de alguma forma, na reconstituição do martírio de São João Baptista. Na água, com medo das ondas, juntavam-se em rancho e formavam rodas, de mãos dadas, e assim se divertiam. Nesse dia aproveitavam também para dar banho aos animais para afastar maleitas. De realçar, nesta prática dos banhos santos, o valor simbólico da água enquanto elemento purificador do corpo e da alma.
Depois do banho merendavam no areal e voltavam para casa.
A importância destas festas liga-se à fé no banho, mas também ao reencontro entre as populações do interior e do litoral, proporcionando toda a espécie de intercâmbios culturais, sociais, comerciais. A tradição do banho santo pelo São João da Degola perdeu força a partir da década de 70 mas foi recuperada por associações e grupos de amigos que recriam este costume como forma de transmitir às gerações vindouras uma das festividades cíclicas da região que começava a desaparecer.
Estes banhos santos no final de Agosto acontecem também noutras zonas do litoral algarvio, costumando a data coincidir com a última lua Cheia antes do Equinócio de Outono, o que será simbolicamente significativo. Associar-se-ão a antigos rituais que têm a ver com o final das colheitas.

Detentores
População da Manta Rota e de habitantes da zona serrana da Freguesia de Vila Nova de Cacela (concelho de Vila Real de Santo António)

Mais Informações:

CIIPC – Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela