Pesca ao Aparelho ou Palangre

Este slideshow necessita de JavaScript.

Domínio: Competências no âmbito de processos e técnicas tradicionais

Categoria: Actividades transformadoras

O aparelho, ou palangre, representa uma pesca artesanal local, realizada de madrugada, que oferece peixe muito fresco, como fanecas, safios, besugos, douradas, entre outros.

Em Alvor, constitui a base do sustento de alguns pescadores e assume uma feição familiar, quer pelo auxílio das mulheres na sua preparação, quer pela partilha da embarcação entre família próxima.

Acomodado numa caixa de madeira, o aparelho consiste, conforme o seu tamanho, num fio de sedela principal, a madre, que pode atingir quilómetros, de onde partem aproximadamente entre 300 e 1500 anzóis, armados individualmente em estralhos. Antes de ir ao mar, os anzois são iscados com berbigão, lingueirão, lula, ou outro isco, dependendo da época do ano. A largada do aparelho é feita pela popa da embarcação em movimento, com a corrente a favor.

Após cada ida ao mar, o aparelho deve ser “safado” – os estralhos devem ser desenleados e reparados e os anzóis empatados, se necessário.

Mais Informações:

Museu de Portimão

Anúncios